Dicas infalíveis na hora de arrumar a mala de viagem

Depois de 20 anos viajando como executiva de uma multinacional, Cristiane Belfiore desenvolveu um talento que acabou se transformando em profissão. Desde 2010, ela atua como especialista em organização, imagem e estilo pessoal – e

Depois de 20 anos viajando como executiva de uma multinacional, Cristiane Belfiore desenvolveu um talento que acabou se transformando em profissão. Desde 2010, ela atua como especialista em organização, imagem e estilo pessoal – e chegou a desenvolver um curso profissionalizante sobre o que levar na mala de viagem. 

Quer saber por onde começar? “Organize a mala dez dias antes. Desta forma, você terá tempo hábil de comprar algo caso esteja faltando”, diz Cristiane. Confira, a seguir, as outras dicas da consultora:

O que levar na mala de viagem?
Não importa se a viagem é a trabalho, a lazer ou um pouco de cada. É preciso considerar o destino, a duração, o clima, os costumes, e os compromissos ou passeios que pretende fazer por lá.

Viaje com o calçado mais pesado. Como o sapato é o que mais ocupa espaço na mala, a recomendação é viajar usando o mais pesado e levar um chinelo que atenda tanto praia, como piscina, quarto ou sauna. “Leve também um tênis que seja descolado e que você também possa usar para se exercitar; e um sapato mais formal, mais chiquezinho, que vá com tudo. E chega!”, brinca Cristiane.

Prefira peças que não amassem. Para cada parte de baixo, leve de três a cinco partes de cima. “Uma calça, uma saia e uma bermuda já seriam suficientes independentemente do número de dias que você vá passar no local”, diz Cristiane.

Capriche nos acessórios. “São eles que vão fazer você parecer diferente durante toda viagem, principalmente aquilo que for usado perto do rosto”, explica a consultora. Portanto, use e abuse de chapéus, bonés, echarpes, colares e brincos.

Qual a melhor mala de viagem?
Além de respeitar os tamanhos e os pesos determinados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) tanto para voos nacionais como internacionais, vale ficar atento a alguns detalhes na hora da escolha.

“Opte por malas seguras, que tenham garantia, que sejam leves, de material resistente – como o propileno ou o policarbonato –, que não molhem por dentro, com rodas duplas e 360º, cadeado TSL, expansíveis e com compartimentos”, resume Cristiane. 

Segundo um levantamento do site de recomendações My Best, a americana Samsonite e a brasileira Sestini estão entre as melhores marcas de mala para viagens. “A Sestini é uma boa opção para quem preza a organização, já que a maioria de seus modelos têm partições e divisórias”, afirma Cristiane. Além dessas marcas, ela também costuma indicar outras três. São elas:

Rimowa. “O diferencial dessa marca alemã é a fabricação de malas de alumínio e o investimento em tecnologia.Fabricado em policarbonato com fecho TSA, o modelo Essential Lite Cabin, por exemplo, é um dos mais leves do mundo.”

Delsey. “A marca francesa investe há tempos em produtos inovadores e funcionais, com design moderno, resistência e leveza.”

Kipling. “Conhecida para quem faz viagens constantemente, essa marca tem produtos de qualidade, com materiais excelentes e bom acabamento.”

Mala ou mochila? O que é melhor?
Caso o viajante vá para lugares onde seja difícil transitar com malas de rodinhas, como um chão de terra, por exemplo, ou tenha que carregar a bagagem – caso de viagens de trem – considere o uso de uma mala de mão ou mochila.

“Se você vai fazer caminhada, opte por mochilas cargueiras que se ajustem bem ao corpo e que não ultrapassem 1/3 do seu peso já cheias”, destaca Cristiane. “Lembre-se também que não adianta comprar uma mochila grande porque você a carregará, literalmente, nas costas”. 

Não coube tudo na mochila? Considere levar junto uma menor, conhecida como “mochila de ataque”. “É ela que te acompanhará nos passeios e onde você vai armazenar os itens básicos para o seu mochilão: água, necessaire, óculos, protetor solar e algumas poucas roupas, suportando até 40 litros”, recomenda Cristina.

Acessórios legais para ajudar na organização da mala
Por fim, vale investir em organizadores de malas para separar as roupas por tipo (ex: camiseta com camiseta, lingerie com lingerie etc.) ou para já deixar os looks montados com as opções de possíveis combinações. 

“Sacos a vácuo também amo, pois eles comprimem as peças e fazem com que caibam mais coisas na mala”, diz Cristina. Os viajantes que adoram voltar com lembrancinhas da viagem agradecem 😉

BOX
3 apps para ajudar o viajante a arrumar a mala
Confira, a seguir, alguns aplicativos que ajudam a escolher as peças de acordo com o destino. 

PackKing. De fio dental à lixa de unha, esse app não deixa o viajante esquecer de nenhum detalhe. Simples e intuitivo, ele monta malas personalizadas a partir de informações como destino, atividades planejadas, transporte e outras necessidades pessoais. Disponível para Android.

Closet+. Ajuda o viajante a selecionar as roupas que vai levar – e mais: como combiná-las. É só tirar uma foto de cada uma das peças e atribuir um dia da semana para usá-las. O app ainda classifica as roupas por categoria e permite o registro, no calendário, de quando foram vestidas. Disponível para iOS.

Pack. Além de listas com tudo o que o viajante precisa levar, tem um gerenciador de tarefas com alertas de tudo o que precisa ser feito antes da viagem – desde colocar o aviso de aviso de férias no email do trabalho a recolher o lixo para evitar desconfortos na volta. Disponível para iOS .

Malas feitas, fica aqui a última dica! Muitas redes oferecem descontos e vantagens para quem fecha a viagem via app, site ou diretamente no balcão do hotel. O Let´s Atlantica, por exemplo, programa de fidelidade dos hotéis, resorts e residenciais da Atlantica, rendem pontos que podem ser trocados por benefícios como late check-out, descontos em diárias e até diárias grátis. Veja aqui como ganhar pontos.

Posts Relacionados

Se você gosta de fazer passeios culturais nas férias, não perca a oportunidade de conhecer espaços históricos e artísticos. Caso sua próxima

Vai viajar e quer saber quais pontos turísticos em Brasília incluir no seu roteiro? Conhecido por sua arquitetura moderna e planejamento urbano

Vai viajar para o interior paulista e quer saber o que fazer em Bauru? A cidade vibrante a 330 km da capital